Home > A Galwan

A Galwan

NOTÍCIAS

Notícias

Tamanho do texto A+| A-

Morar de frente para o mar: pode ser sua última chance 05/03/2010

Compradores terão de se acostumar com preços altos e com aspoucas opções em Vitória e Vila Velha. 

 

Abdo Filho
Rede Gazeta
 

Morar de frente para a praia. Esse é o sonho de muita gente, só que realizá-lo, pelo menos para os moradores da Grande Vitória, está cada vez mais complicado. Isso porque faltam terrenos e, consequentemente, as unidades estão cada vez mais caras. 

 

Diante desse cenário, a saída está nos empreendimentos com frente para a baía de Vitória, por exemplo, ou na descoberta de novas áreas que atendam a esse nicho do mercado, caso de Jacaraípe e da região entre Vila Velha e Guarapari. Seja qual for o rumo que o morar de frente para o mar’ tome, o consenso é que os compradores terão de se acostumar com os preços altos, com as poucas opções disponíveis em Vitória e Vila Velha e com a provável mudança dos novos empreendimentos  para a Serra e para parte mais ao sul de Vila Velha e até mesmo em Guarapari. 

 

É o que dizem José Luís Galvêas, presidente da Galwan e responsável pela construção deboa parte dos empreendimentos da orla de Vila Velha, e o consultor imobiliário José Luiz Kfuri. Os dois chegam a comparar essa possível expansão com o que aconteceu coma Barra da Tijuca, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro que desde as décadas de 60 e 70, quando o mercado percebeu a saturação da Zona Sul carioca - Ipanema, Leblon, Copacabana -, é palco de uma explosão imobiliária. 

 

A diferença é que Galvêas cita Guarapari e Kfuri aposta em Jacaraípe. “Assim como no início da década de 90 aconteceu com Praia da Costa, Itapoã e depois com Itaparica, a expansão imobiliária deve continuar rumo ao sul, até Guarapari. No Rio de Janeiro aconteceu a mesma coisa, saiu da Zona Sul, foi para São Conrado, depois para a Barra daTijuca e agora já está no Recreio dos Bandeirantes. São as novas áreas que, com os novos empreendimentos,acabam vingando”, argumenta Galvêas.

 

“A Serra ainda tem grandes áreas livres de frente para o mar. Jacaraípe, por não ter limitaçõesda lei, caso de Manguinhos, tem tudo para ser uma nova Barra da Tijuca. A seu favor, tem o fato de não haver a barreira que é a baía de Vitória. O trânsito é muito  melhor ”, pondera Kfuri. 

 

Outro destaque, segundo o vice-presidente da Associação de Empresas do Mercado  mobiliário (Ademi) do Estado, Celso Siqueira, fica por conta da mudança de conceito quando o assunto é morar de frente para a praia.

 

Na Enseada do Suá, por exemplo, não se mora de frente para o mar, e sim de frente paraa baía, mas nem por isso as pessoas reclamam. O mesmo ocorre com o Barro Vermelho, bairro que possibilita vista para o canal de Camburi e, por ser mais alto, até para a praia no caso dos pavimentos superiores. “É uma verdadeira mudança de conceito e de cultura.

 

Para muita gente basta ter uma bela vista para o mar, não precisa ser necessariamente de frente.Por isso, bairros como Enseada e Barro Vermelho ganham força nesse nicho de mercado. Valefrisar que nesses locais alternativos o morador não sofre com eventos musicais e esportivos que são bastante freqüentes na praia”, diz Siqueira

 

 

 

Compartihe:

Central de Vendas

Central Vendas(27) 3200 4004
Fale com o Corretor

SIGA-NOS NO FACEBOOK
Endereço: Rua Antônio Ataíde, 823 10° andar - Ed. Tropical Shopping - Vila Velha - ES - CEP: 29.100-290
Copyright © 2017 - todos os direitos reservados - Vendas: 27 3200-4004 / 27 3062-4020 Escritório: 27 3320-7600